Restaurante Boi Preto

Acabamos de chegar do Boi Preto, um dos restaurantes de rodízio mais conhecidos do Recife, e, com vista para a beira-mar, é um dos mais bem localizados da cidade.

Até a aproximadamente uns cinco anos, o Boi Preto era O mais conceituado rodízio do Recife; em anos mais recentes, foram abertas a filial recifense  do Sal e Brasa (na BR-101, próximo ao aeroporto) e uma nova filial do grupo Spettus (na avenida Domingos Ferreira, coração de Boa Viagem).

A Sal e Brasa trouxe a fama de outras casas no Nordeste (em Natal e João Pessoa, eles conseguiram se firmar como a churrascaria top), mas por conta de sua localização um pouco afastada e também por conta da maior concorrência, aqui no Recife a casa é apenas mais uma das boas opções; já o Spettus, à custa de bastante marketing, vem se firmando como o rodízio de preferência dos endinheirados (não é raro encontrar os políticos pernambucanos e as estrelas da Globo frequentando o Spettus).

O propósito desse post é opinar: é melhor ir ao Boi Preto que ao Spettus.

Primeiro detalhe importante: o preço do Boi Preto é muito mais competitivo (preço normal é por volta de R$ 35 no Boi Preto, R$ 65 no Spettus).

E o mais importante: a qualidade da comida e dos serviços nos dois locais é muito parecida.

O buffet do Boi Preto é mais simples: saladas, um peixe assado, sushis, nada fora do trivial. No Spettus, havia mais frutos do mar, mais acompanhamentos refinados (inclusive caviar), certamente mais escolha (entretanto, as ostras cruas, que eram uma grande vantagem, não são mais servidas).

Mas nos cortes de carne, as duas casas são igualmente excelentes. O Spettus sempre teve cortes superiores (que nem o Sal e Brasa nem outras casas do Recife, como o Ponteio, oferecem), como chourizo argentino (contra-filé) e picanha nobre.

Nessa visita mais recente ao Boi Preto, verificamos que a casa incorporou ao cardápio o chourizo e a picanha nobre, e também o bife de tira (outro corte nobre, próximo à picanha, mas em pedaços maiores). Além, é claro, de outros cortes triviais e outros não tão comuns: picanha, maminha, fraldinha, carne de sol com recheio de queijo, carneiro, javali.

Os serviços são igualmente bons (muito superiores à média dos restaurantes do Recife) nas duas casas. Mas pelo menos hoje o Boi Preto teve uma vantagem: o proprietário estava circulando entre as mesas verificando o serviço – e, por cortesia, serviu uma sobremesa de banana com canela (quase uma cartola).

Levando-se em conta todos esses fatores, o Boi Preto é atualmente o melhor rodízio de carnes do Recife.


Fiat confirma fábrica em Goiana, litoral norte de Pernambuco

Já há alguns meses, a Fiat havia anunciado que instalaria uma nova fábrica em Pernambuco; à época, imaginava-se que essa fábrica ficaria no Complexo de Suape, a fim de aproveitar as vantagens logísticas da região, como o Porto e as estradas de acesso.

Hoje, entretanto, foi anunciado que a nova fábrica da Fiat será construída em Goiana, cidade da Zona da Mata Norte de Pernambuco, a aproximadamente 10 km da divisa com a Paraíba.

Goiana é uma cidade histórica. No período colonial, foi um dos mais importantes centros produtores de açúcar; o rio que corta a cidade levava até o mar, de onde boa parte da produção era escoada. Goiana preserva diversos traços da colonização, em particular as igrejas centenárias.

A cidade entrou em declínio juntamente com a produção açucareira; em décadas recentes quando a cana e o álcool voltaram a ganhar destaque, a cidade ensaiou novo crescimento.

Há alguns anos, a economia da cidade já ensaiava ganhar novo impulso, ao ser escolhida para ser sede da Hemobrás e de várias outras empresas do setores industrial e de saúde; entretanto, até hoje esse projeto não saiu do papel.

A chegada da Fiat certamente vai mudar o panorama de Goiana; os aluguéis já subiram, as pessoas já se preparam para novos empregos, o Prefeito já diz que a cidade será a segunda maior economia do Estado.

Como Goiana dista 80 km de Recife e apenas 40 km de João Pessoa, a capital paraibana também deve se beneficiar; fala-se que várias das indústrias que produzirão peças para a Fiat serão instaladas na Paraíba. E com a finalização da BR-101, mesmo Natal ficará a pouca distância da nova fábrica.

E é claro que também as praias da Mata Norte deverão ganhar mais prestígio. Hoje, apenas o litoral sul de Pernambuco tem destaque fora do Estado;  muitos pernambucanos, entretanto, afirmam que as praias do Norte, como Carne de Vaca, Catuama e Ponta de Pedras, nada ficam a dever em beleza às badaladas Porto de Galinhas e Tamandaré.

Será mais um motivo para se visitar Pernambuco.