Restaurante Boi Preto

Acabamos de chegar do Boi Preto, um dos restaurantes de rodízio mais conhecidos do Recife, e, com vista para a beira-mar, é um dos mais bem localizados da cidade.

Até a aproximadamente uns cinco anos, o Boi Preto era O mais conceituado rodízio do Recife; em anos mais recentes, foram abertas a filial recifense  do Sal e Brasa (na BR-101, próximo ao aeroporto) e uma nova filial do grupo Spettus (na avenida Domingos Ferreira, coração de Boa Viagem).

A Sal e Brasa trouxe a fama de outras casas no Nordeste (em Natal e João Pessoa, eles conseguiram se firmar como a churrascaria top), mas por conta de sua localização um pouco afastada e também por conta da maior concorrência, aqui no Recife a casa é apenas mais uma das boas opções; já o Spettus, à custa de bastante marketing, vem se firmando como o rodízio de preferência dos endinheirados (não é raro encontrar os políticos pernambucanos e as estrelas da Globo frequentando o Spettus).

O propósito desse post é opinar: é melhor ir ao Boi Preto que ao Spettus.

Primeiro detalhe importante: o preço do Boi Preto é muito mais competitivo (preço normal é por volta de R$ 35 no Boi Preto, R$ 65 no Spettus).

E o mais importante: a qualidade da comida e dos serviços nos dois locais é muito parecida.

O buffet do Boi Preto é mais simples: saladas, um peixe assado, sushis, nada fora do trivial. No Spettus, havia mais frutos do mar, mais acompanhamentos refinados (inclusive caviar), certamente mais escolha (entretanto, as ostras cruas, que eram uma grande vantagem, não são mais servidas).

Mas nos cortes de carne, as duas casas são igualmente excelentes. O Spettus sempre teve cortes superiores (que nem o Sal e Brasa nem outras casas do Recife, como o Ponteio, oferecem), como chourizo argentino (contra-filé) e picanha nobre.

Nessa visita mais recente ao Boi Preto, verificamos que a casa incorporou ao cardápio o chourizo e a picanha nobre, e também o bife de tira (outro corte nobre, próximo à picanha, mas em pedaços maiores). Além, é claro, de outros cortes triviais e outros não tão comuns: picanha, maminha, fraldinha, carne de sol com recheio de queijo, carneiro, javali.

Os serviços são igualmente bons (muito superiores à média dos restaurantes do Recife) nas duas casas. Mas pelo menos hoje o Boi Preto teve uma vantagem: o proprietário estava circulando entre as mesas verificando o serviço – e, por cortesia, serviu uma sobremesa de banana com canela (quase uma cartola).

Levando-se em conta todos esses fatores, o Boi Preto é atualmente o melhor rodízio de carnes do Recife.


One Comment on “Restaurante Boi Preto”

  1. Breno Pessoa disse:

    Oi, queria entrar em contato contigo e enviar uma colaboração! Um artigo sobre o lado alternativo de Recife. Poderia me enviar um email como resposta?


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s